Programação

Dia 11 de maio / Quarta-feira

09:00 Credenciamento e distribuição dos kits

11:00 Abertura Oficial

12:00 Mesa-redonda “Os desafios da formação ambiental no Ensino Superior brasileiro”

13:30 Almoço

14:30 Mesa-redonda “Gestor Ambiental: da formação a atuação profissional”

16:00 Tertúlia

16:30 Apresentação “Mapeamento dos cursos de Gestão Ambiental no Brasil”

17:00 Apresentação “Histórico de organização discente dos cursos de Gestão Ambiental

17:30 Apresentação da metodologia do evento


Dia 12 de maio/ Quinta-feira

09:00 Mesa-redonda “Bacharéis e Tecnólogos: como integrar a discussão”

11:00 Café

11:30 Palestra “O processo de construção de Diretrizes Curriculares Nacionais”

13:30 Almoço

14:30 GT Integração “Apresentação dos PPPs e especificidades dos cursos”

16:00 Tertúlia

16:30 GT Integração “Apresentação dos PPPs e especificidades dos cursos”


Dia 13 de maio / Sexta-feira

09:00 GT 1 “Desafios comuns aos cursos de Gestão Ambiental no Brasil”

11:00 Café

11:30 GT 1 “Desafios comuns aos cursos de Gestão Ambiental no Brasil”

13:30 Almoço

14:30 GT “Construção de metodologias para trabalhos coletivos”

16:00 Tertúlia

16:30 Plenária Final




Credenciamento
Chegada e acomodação dos participantes / Distribuição de kits e crachás

Abertura Oficial
Cerimônia solene
— Prof. Dr. Jorge Boeri Filho (Diretor EACH/USP)
— Prof. Dr. Paulo Almeida (Coordenador do Curso GA EACH/USP)
— Marina Yasbek Reia (CONEGeA)

Mesa Redonda “Os desafios da formação ambiental no Ensino Superior brasileiro”
Participação Aberta
A mesa propõe a reflexão das grandes questões e desafios na complexidade de formar atores para atuar na área ambiental. Será tratada a questão da interdisciplinaridade e a própria complexidade intrínseca da área, para o qual estão sendo formados estes profissionais, tendo o contexto da criação dos cursos como pano de fundo da discussão. O tema propiciará ainda importantes reflexões para auxiliar os debates dos GTs
— Prof. Dr. Waldir Mantovani (EACH/USP)
— Prof. Dr. Marcos Sorrentino (ESALQ/USP)

Mesa-redonda “Gestor Ambiental: da formação a atuação profissional”
Participação Aberta
De importância fundamental para subsidiar as discussões dos GTs, a mesa buscará abordaras diferente visões e enfoques de atuação do gestor ambiental.
— Prof. José Silva Quintas (IBAMA)
— Prof. José Carlos Barbieri (FGV)
— Prof. Cladecir Alberto Schenkel (IFTM)
— Renato Morgado (PROCAM/USP)

Apresentação “Mapeamento dos cursos de Gestão Ambiental no Brasil”
Participação Aberta
Demonstração da distribuição dos cursos de GA no Brasil, e explicação de metodologia de divulgação do evento. A apresentação visa apresentar o panorama de distribuição atual dos cursos de Gestão Ambiental no território brasileiro de acordo com os dados do E-Mec
— Débora Tomaszewski (CONEGeA) 

Tertúlia
Tertúlia é uma referência aos antigos cafés de Portugal, onde os intelectuais se reuniam para se descontrair tomando café, ouvindo música e recitando trechos literários e principalmente trocar ideias. Os coffe breaks do evento foram pensados e planejados em homenagem as antigas tertúlias e tem como objetivo serem um momento de descanso, descontração (música ambiente) e trocas entre os participantes

Apresentação “Histórico de organização discente dos cursos de Gestão Ambiental”
Participação Aberta
Explicação do histórico do movimento, desde sua criação até o momento em que se tornou necessária a realização do Fórum Nacional de Ensino antigo “Fórum de representantes de Gestão Ambiental”. A apresentação tem como objetivo demonstrar o movimento estudantil e a origem da realização do fórum de ensino
— Andreia Cristina da Silva (CONEGeA) 

Apresentação da metodologia do evento
Tem como objetivo apresentar aos convidados como será realizado a divisão e organização dos grupos de trabalho, bem como apresentar a programação do evento
— Andreia Cristina da Silva (CONEGeA)  

Mesa-redonda “Bachareis e Tecnólogos: como integrar a discussão”
Participação Aberta
Existem grandes diferenças na graduação de um bacharel e um tecnólogo em Gestão Ambiental, que vão além da duração do curso e incluem diferenças conceituais, filosóficas e egais. O objetivo da mesa é discutir estas diferenças e as conexões de integração destas vertentes de formação do Gestor Ambiental
— Prof. Cladecir Alberto Schenkel (IFTM)
— Prof. Claudino Ortigara (IFSULDEMINAS)
— Prof. Marcos de Vasconcellos Gernet (IFPR) 

Palestra “O processo de construção de Diretrizes Curriculares Nacionais”
Participação Aberta
Um dos maiores desafios dos cursos de Gestão Ambiental no Brasil é o estabelecimento de Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), se mostrando assim importante a explicação do processo e passos necessários para sua formulação
— Prof. Paulo Barone (Conselho Nacional de Educação)  

GT Integração “Apresentação dos PPPs e especificidades dos cursos”
Dois docentes e dois discentes por IES
Esse é o momento de integração e troca de experiências entre os participantes do evento. Será apresentada por cada IES, de forma sucinta e objetiva, as principais características do Projeto Político Pedagógico (PPP) de seu curso. Esse momento torna possível qualificar a pluralidade e diversidade dos cursos, assim como notar as semelhanças existentes

GT 1 “Desafios comuns aos cursos de Gestão Ambiental no Brasil”
Dois docentes e dois discentes por IES
Após o (re)conhecimento das diversidades, através desse Grupo de Trabalho serão discutidos e estabelecidos os principais desafios comuns aos cursos de Gestão Ambiental em todo país, de forma a amadurecer e ampliar o debate de Ensino em Gestão Ambiental

GT 2 “Construção de metodologias para trabalhos coletivos”
Dois docentes e dois discentes por IES
Com o objetivo de dar sequência nos trabalhos e discussões iniciadas, se mostra essencial o estabelecimento de metodologias coletivas, de forma a garantir a continuidade do evento. Propõe-se a definição de procedimentos, critérios e cronograma, assim como outros possíveis ponto surgirem durante o evento

Plenária Final
Dois docentes e dois discentes por IES
A Plenária é a última atividade do evento, na qual apresenta-se os resultados dos trabalhos dos GTs, e delibera-se as próximas ações. É o momento também da definição da próxima IESsediadora do evento e início elaboração da memória do evento.


..

VOLTAR AO INÍCIO




%d blogueiros gostam disto: